Acreditamos no contato!
www.webelieveineverything.rog
By: Katako Fujiwara

[Recommend this Fotopage] | [Share this Fotopage]
[<<  <  [1]  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  >  >>]    [Archive]
Monday, 5-Jun-2006 01:28 Email | Share | | Bookmark
a última pá de terra...

 
Essas minhas promessas vazias, apagadas no tempo e espaço,
E essas tuas juras irreconhecíveis, tantas lágrimas e batidas...
Não, eu não vou cobrá-las.
Porque eu sei o rosto para o qual elas se dirigiam,
Sonho que desaparece às primeiras luzes da matina,
Criado pelo instinto de sobrevivência tão forte de quem já perdeu.
Então não vou sentir culpa neste jogo,
Ou esperar as sempre inventivas formas do teu silêncio,
Ou guardar teu retrato, ou esperar teu pranto.
Hoje eu vou partir e nunca mais volver,
Recolher a mão, escrever uma carta, ir mais adiante,
Eu vou te olhar e não te reconhecer.
Hoje eu não tenho a quem esquecer.


Saturday, 24-Dec-2005 00:00 Email | Share | | Bookmark

Pavel Pavlovicht Trussotski
Pavel e seu bichinho de estimação
 
Oi Necaaaaaaaaaa

São as fotos do mais novo baby da família: Pavel Pavlovicht Trussotski. Ainda não te conhece, vou acabar tendo de mostrar fotos suas para ele... Basta dizer que TODOS os dentes dele são afiados e ele não quer saber se o que está mordendo é pé, mão, braço, orelha ou rosto! Fico te esperando para o reveilon! BJOS!


Saturday, 10-Dec-2005 00:00 Email | Share | | Bookmark

Meu amor ocultou de seu rosto
o feliz e o desgosto,
Tendo-o posto para não mais mudar.
A mágoa emprestou-lhe outro,
cujo coração partido um dia
teimou em virar mar.
Água, sal e areia
Singrou multidões alheias
procurando voltar.

E hoje eu sei...
Meu amor ocultou seu rosto,
perdeu-se em desgosto e
fez-se para sempre mar.



Tuesday, 22-Nov-2005 00:00 Email | Share | | Bookmark
A voz do teu choro

 
Era uma vez um espaço desonesto de tantas flores e silêncios,
desnudo por árvores e folhas verdes sem forma.
Era uma vez um quadrado de coisas vivas,
molhado pela chuva e eternamente proibido ao homem.
Era uma vez um momento absolutamente contrário
à idéia de que perfeito é o círculo iluminado pelo sol.
Era uma vez, um jardim onde a chuva caía docemente,
batizando flores caídas ao chão.
Era uma vez a tua lágrima não derramada e teu imposto isolamento
Sempre velados por guardas na torre de marfim.
Era uma vez o consolo que não veio, porque não chamaste,
Ou porque simplesmente eu não vim.



Friday, 18-Nov-2005 00:00 Email | Share | | Bookmark

 
Memória...
Estou sentada na varanda, de frente para o mar.
O sol já nasceu há algum tempo.
Não há bancos, somente uma escada de construção encostada na parede.
O vento frio da manhã me faz querer voltar para dentro de casa.
O silêncio me cerca. Não há nada de mágico.
Mas você está sentado ao meu lado...


[<<  <  [1]  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  >  >>]    [Archive]

© Pidgin Technologies Ltd. 2016

ns4008464.ip-198-27-69.net